Copenhagen, porto dos comerciantes

 

O tema da matéria de hoje é a cidade de Copenhagen, capital da Dinamarca, cuja região tem sido habitada há mais de 5000 anos. É um local com forte tradição na área comercial e de navegação. É exatamente por esse motivo que a cidade adquiriu o seu nome que, em dinamarquês, significa “Porto dos Comerciantes”. Oficialmente, foi fundada em 1167. Também é muito conhecida por ter sido um dos grandes centros dos Vikings.

Copenhagen tradicionalmente teve fortes laços comerciais com a Inglaterra, Noruega, Alemanha e Holanda. Já a Suécia, durante séculos, foi seu oponente, rival e inimiga. O principal produto da região e que gerou a movimentação comercial com outras nações foi o arenque, muito abundante nas águas da região.

Atualmente, as desavenças com a Suécia ficaram para trás, especialmente porque ambos países fazem parte da Comunidade Europeia e são interligados pela extraordinária ponte de Oresund, que conecta os dois países, estabelecendo uma ligação direta entre Copenhagen e Malmo, na Suécia.

História

Em 1417, Copenhagen já era a maior e mais rica cidade do país, sendo a residência oficial dos reis, o que a transformou em um centro político, econômico e cultural de toda a Dinamarca. Além disso, se tornou a base mais importante da frota marítima do país. Nesta época, a coroa dinamarquesa se tornou tão poderosa que passou a cobrar pedágio para os navios que passavam na região do rio Oresund, que separa a Dinamarca da Suécia. Em 1536, o Luteranismo se tornou a religião oficial do país.

Museu do Âmbar

Durante as duas guerras mundiais, a Dinamarca foi neutra. No entanto, durante a Segunda Guerra Mundial, o país chegou a ser ocupado pelos alemães, o que acabou levando ao surgimento de um forte movimento de resistência anti-germânico.

Atualmente Copenhagen tem 1,9 milhões de habitantes. Possui um dos padrões de vida mais elevados do mundo, que é em grande parte financiado pelos altíssimos impostos cobrados de seus cidadãos. Ainda assim, o custo de vida no país ainda é mais baixo do que na Suécia e Noruega.

A cidade tem uma das ruas de pedestres mais longas do mundo, conhecida como Stroget, que se inicia na conhecida praça Amagertorv. A prefeitura da cidade é a Radhuset, um lindo palácio em estilo barroco, em uma ampla praça no centro da cidade.

Atrações

Cervejaria Carlsberg

Uma das maiores atrações da cidade são os jardins de Tivoli, uma mistura de parque de diversões, restaurantes, salas de concerto, lagos, atrações infantis e área de lazer. É conhecido por todos os habitantes da cidade, que frequentam seus jardins para longos passeios, especialmente nos dias de verão.

A Ny Carlsberg Glyptotek é um dos maiores museus especializados em escultura em todo o mundo. Sua coleção é extraordinária, possuindo exemplares de arte etrusca, romana, além de esculturas de todos os tamanhos e variados materiais. É muito visitada por escolas e turistas, sendo muito popular também devido aos seus lindos jardins de inverno cobertos, onde existem até mesmo palmeiras.

O Palácio de Christiansborg já foi um palácio real, mas atualmente é a sede do Parlamento Dinamarquês. Já o Nyhavn é um canal portuário onde ficavam antigamente os bordéis e onde atualmente se encontra uma grande concentração de pubs e restaurantes. É um dos lugares mais animados e movimentados da cidade, além de ser um ótimo ponto de início ou término de um passeio pela cidade, para que se possa conhecer a gastronomia e as bebidas locais.

Museus e os famosos canais

O símbolo da cidade é a estátua da pequena sereia, situada no porto de Langelinie. Há filas de turistas do mundo inteiro tentando tirar uma foto junto com pequena e solitária sereia. No entanto, está longe de ser uma atração imperdível, valendo a visita apenas se você tiver tempo de sobra na cidade. Há também o Botanisk Have, um lindo jardim botânico, com grandes estufas nas quais se encontram exemplares da flora de todas as partes do mundo.

O Kasteleet é uma área ocupada atualmente pelo exército dinamarquês, onde ficam seus alojamentos e centros de treinamento. Dentro dele há um lindo lago e também a bela igreja de Santo Albano. O local é aberto à visitação pública e é um excelente ponto para fotógrafos profissionais e amadores.

Rundertarn – Torre Circular

Em termos de arte, um dos melhores e maiores museus da cidade é o Staten Museum for Kunst (Museu Nacional de Arte), que possui uma coleção fantástica de obras de Ticiano, Rubens, Rembrandt, El Greco, Picasso e Matisse.

O Rosenborg Slot é o palácio Real, onde se encontram as jóias da coroa, além de lindos e vastos jardins. Slotsholmen é a ilha de pescadores onde foi fundada a cidade de Copenhagen, atualmente ligada por várias pontes ao restante da área metropolitana. A Rundetarn é uma torre de 1640 construída no centro da cidade. O acesso ao topo dela, de onde se tem uma incrível vista da cidade, é feito através de amplas rampas internas, que levam os visitantes até o topo da torre.

A cidade é recortada por incontáveis canais, neste aspecto, lembrando muito o traçado de outras cidades europeias tais como Amsterdam, Bruges e Veneza. Há também muitos barcos que são usados como casas para a habitação familiar.

Cultura e Religião

O Den Sorte Diamant é uma enorme e moderníssima biblioteca na qual estão guardados exemplares de todos os livros que já foram publicados no país. Já o Amber Museum é um museu especializado na gema nacional da Dinamarca, o âmbar. Há belíssimas peças em exposição, além de uma loja que vende jóias em âmbar, a preços exorbitantes. A loja Magasin du Nord, de inspiração francesa, é a mais antiga e tradicional da cidade, sendo uma equivalente da Harrod’s em Londres ou da Galleries Lafayette em Paris.

Igreja de Nosso Salvador

Para quem aprecia igrejas, podem ser visitadas, por exemplo, a Holmens Kirke, uma linda igreja renascentista e a igreja de Nosso Salvador, com sua impressionante torre em espiral, pintada em dourado.

Christiania é um tipo de enclave dentro de Copenhagen, uma chamada “Cidade Livre”, na qual habitam todo tipo de pessoas que não aceitam viver segundo as regras da sociedade local. Há o uso liberado de drogas, centros anarquistas, cafés, ateliês, casas de shows e residências. Lá dentro há apenas duas regras: não é permitido fotografar nem correr pois, segundo os locais, isso poderia assustar os moradores, que poderiam acreditar estar sendo atacados por policiais. Muitos dinamarqueses consideram que a existência de tal lugar é muito conveniente, pois permite que todos os “indesejáveis” fiquem concentrados em um só lugar, reduzindo a ocorrência de crimes, do uso de drogas e pequenos delitos em outras partes da cidade.

As bicicletas são parte indissociável da vida dos dinamarqueses. Em Copenhagen, mais de 37% de seus habitantes as usam diariamente para ir e voltar do trabalho, escola e também para atividades de lazer.

Empresas consagradas

Soldado Dinamarquês em LEGO

A arquitetura e o design são pontos muito fortes na cultura dinamarquesa, sendo que seus profissionais estão entre os mais renomados e conhecidos do mundo. Para aqueles que apreciam a arquitetura e o design moderno e inovador, vale muito conhecer o Dansk Design Center, centro de Design dinamarquês, além do Kunstindustrimuseet, museu de Design moderno. Pode-se também admirar a beleza da Operaen, casa de ópera de arquitetura ultra-moderna, dentro da qual há esculturas que mudam de cor de acordo com o clima.

Copenhagen é a sede de empresas de renome internacional, tais como a Lego, conhecida e amada por crianças do mundo todo, pois montam seus brinquedos usando as peças coloridas de Lego, além da poderosa Maersk Sealand, um gigante da navegação e do transporte de cargas por todos os oceanos do planeta. A cerveja Carlsberg também é produzida na cidade e exportada para todo mundo. É possível visitar sua fábrica e degustar suas deliciosas cervejas, conhecidas internacionalmente.

Não deixem de visitar!

Hans Christian Andersen

Entre os habitantes mais famosos de Copenhagen, podemos citar Hans Christian Andersen, conhecido em tudo mundo por suas lindas e encantadoras fábulas e contos infantis. Já Soren Kierkegaard foi um dos grandes mestres da filosofia, sendo considerado um dos pais do Existencialismo. Niels Bohr foi um dos maiores gênios da física, que desvendou segredos da energia atômica e física quântica, tendo sido posteriormente agraciado com o Prêmio Nobel de Física.

Para aqueles que já tiverem conhecido as grande capitais da Europa, tais como Londres, Paris, Roma e Berlim, ou que apreciem lugares menos visitados, mas não menos interessantes, eu recomendo que visitem Copenhagen, pois ficarão impressionados com a tradição histórica da cidade, por sua arquitetura e design inovadores,  por sua culinária saborosa, além da beleza e simpatia de seu povo.

 

Por Marco André Briones – marcoandrebriones@cidadeecultura.com.br

Todas as fotos da matéria foram tiradas por Marco André Briones, em setembro de 2015.

Bibliografia usada: Copenhagen – A Historical Guide, de Torben Ejlersen

Para saber mais dicas de turismo cultural e histórico no Brasil e no mundo, acompanhe a coluna de Marco André Briones no portal Cidade&Cultura