Milho Verde (MG) guarda muitas cachoeiras

Pouca gente já ouviu falar em Milho Verde, uma pequena cidade a 238 km de Belo Horizonte, na Serra do Espinhaço, com todo o charme das cidades históricas mineiras, repleta de paisagens naturais, cachoeiras e restaurantes e parte da Estrada Real, a maior rota turística do país.

Foto por Acervo Setur-MG / John Brandão / Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais / Portal Minas / reprodução via https://www.minasgerais.com.br/pt

Com moradores acolhedores e que gostam de boa conversa, quem chega a Milho Verde deve conhecer a Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, onde Chica da Silva foi batizada, e a Igreja Nossa Senhora do Rosário, que fica em cima de uma colina, repleta de história e com uma arquitetura milenar. No centro há um antigo chafariz, de onde se pode beber água pura e mineral.

Mas o grande atrativo da cidade são as diversas cachoeiras. A Cachoeira do Lajeado tem poços cercados de rocha perfeitos para se refrescar e relaxar. Localizada dentro da cidade, é possível ir até a pé ou de carro, e a entrada é gratuita. Para chegar, é necessário fazer uma pequena trilha de fácil acesso e bem sinalizada.

Foto por Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais / Portal Minas / reprodução via https://www.minasgerais.com.br/pt

A Cachoeira do Canelau também fica na região central, e, para chegar lá, há um acesso de aproximadamente 15 minutos considerado fácil e tranquilo. A apenas 3 km do centro estão a Cachoeira do Piolho, uma das mais visitadas, com uma grande queda d’água, e a do Carijó, com estacionamento para carros, tranquila, sinalizada e com entrada gratuita.

Foto por Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais / Portal Minas / reprodução via https://www.minasgerais.com.br/pt

A 2 km do centro está a Cachoeira do Moinho, com excelente estrutura, como bar e restaurante, sendo excelente para passar o dia inteiro. A trilha é de fácil acesso e leva a duas quedas d’água. Na primeira tem o moinho e uma casinha de pau a pique, ideais inclusive para produzir lindas fotos. Para atingir a segunda queda é necessário um cuidado maior. A entrada é paga, mas o valor é praticamente simbólico.

Foto por Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais / Portal Minas / reprodução via https://www.minasgerais.com.br/pt

Embora um pouco distante, a 20 km, não passe por Milho Verde sem conhecer a Cachoeira do Tempo Perdido, que fica na verdade na cidade vizinha de Capivari, mas é sem dúvidas uma das mais bonitas e caudalosas de toda a região. O acesso é por estrada de terra.

Milho Verde oferece hospedagem em pousadas rústicas. Muitas em casas históricas, mas com boas acomodações e farto café da manhã.

Texto por: Patricia de Campos

Foto destaque por: Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais / Portal Minas / reprodução via https://www.minasgerais.com.br/pt