Search
terça-feira 21 novembro 2017
  • :
  • :

Camping na Serra da Mantiqueira

Camping na Serra da Mantiqueira

Por Marcos Pivari

O camping tem duas origens principais: uma nas expedições militares onde os soldados levavam seu próprio abrigo para pernoite. Outra, está no escotismo que possui atividade fundamentalmente educacional. Hoje, o camping como turismo possui as modalidades de camping de aventura  e o camping familiar.

Nos anos 1970-1980, quando não haviam tantas pousadas, as famílias se reuniam em praias, serras e campos para “turistar”. Atualmente, o camping  familiar se tornou uma das mais potenciais formas de crescimento em modalidade turística de hospedagem.

A importância do camping para as crianças

A infância no camping é uma das formas mais saudáveis de se ensinar cidadania e preservação da natureza. A criança aprende a respeitar o espaço do próximo sem a necessidade de barreiras físicas, cercas ou muros. Aprende a dividir os espaços coletivos deixando sempre prontos para o uso do próximo. Pode conviver em todos os momentos do dia junto aos vizinhos e principalmente familiares. Não há lugar melhor do que a própria natureza para o indivíduo conhecer e dar valor à natureza do que conhecendo e se inserindo nela própria.

Conhecendo a região

A Serra da Mantiqueira guarda muito mais que um clima de altitude. Guarda história da ocupação do homem ligado ao campo e muitas das culturas que são exclusivas de países europeus e  vizinhos da América do Sul. Podemos ver inclusive a produção e cultivo de oliveiras, frutas vermelhas e o lúpulo da Mantiqueira.  A base para aventureiros está no âmbito selvagem junto às escaladas e no pernoite dos que buscam as trilhas e atividades ao ar livre. Também na modalidade familiar onde se buscam destinos turísticos renomados como Campos do JordãoGonçalves, São Francisco Xavier, Itatiaia e Visconde de Mauá.

Todas as estações são convidativas para a prática do camping. O frio é o protagonista na busca por algo diferente, já que o verão chuvoso pode ser um empecilho para a atividade. Mas, em qualquer estação, o ar puro da altitude e a temperatura mais baixa é a curtição de quem se prepara para o aconchego do lar itinerante. A receita é se agasalhar, ter um bom saco de dormir e isolante térmico. Ao contrário do que se pensa, a barraca pode “segurar” bem o calor do corpo e o frio acaba sendo o propósito da aventura.

No camping  de aventura o principal segredo é o equipamento leve e compacto. Como tudo vai na mochila, o peso é um fator preponderante assim como o volume, já que terá que ser carregado em todo o percurso. Os equipamentos terão de ser efetivos, como por exemplo na proteção contra o frio, na chuva e no preparo dos alimentos.  Assim como no caso dos equipamentos de escalada, nos calçados e etc., os apetrechos de camping também demandam qualidade e por consequência têm seu preço.

Para iniciantes

Para os iniciantes o importante é pesquisar bastante. Assim como qualquer outra atividade é importante estudar e pesquisar técnicas e equipamentos. Outra questão é que o camping carrega muitos mitos que são apenas frutos da experiências erradas ou mal pesquisadas.  “Comer Miojo”, “dormir no chão”, “banho frio”, “insetos e bagunça” são apenas para quem não procura ou não escolhe bem seu destino. Os campings são equipados com energia elétrica e banho quente e cada um possui diferentes sistemas e regras. Na modalidade selvagem o que pode parecer “precário” é exatamente o diferencial que aproxima o indivíduo da natureza e transforma o que poderia ser complicado em pura curtição.

 

 

Comments

comments




Deixe uma resposta