São Gabriel da Cachoeira, a cidade mais indígena do Brasil.

Foto: Miguel Conti

Encravada na selva amazônica, no extremo noroeste do país, fazendo divisa com a Colômbia e Venezuela, está São Gabriel da Cachoeira, conhecida como “Cabeça do Cachorro”, por seu território ter forma semelhante, começa a despontar com destino de natureza e de experiência no cenário do turismo nacional.


Considerado um ponto estratégico do país, além de ter a maior jazida de nióbio do mundo, nove de cada dez habitantes são indígenas, num total de vinte e três etnias distintas, entre elas os Wananos e Yanomâmis.
O município tem o português como língua oficial, e como línguas co-oficiais três idiomas indígenas, o nheengatu, o tucano e o baníua, estando para ser aprovada também a dos ianomâmis.


Muitas das aldeias, se mantém em isolamento, porém outras iniciam a abertura de suas comunidades para o acolhimento de turistas, para que possam ter a vivência e a experiência de passar alguns dias em meio a uma cultura totalmente diferente. A decepção será grande para quem acha que irá encontrar indígenas nus cobertos apenas por saias de fibra de buriti. Essa é a imagem que o europeu ainda tem do brasileiro e que nós próprios temos de nossos irmãos de pátria.
A riqueza dessa troca cultural está no que se pode aprender com cada etnia, como se relacionam com a natureza, suas crenças e a sabedoria que transmitem oralmente de geração para geração, muito antes de Cabral aportar no Brasil. Cocares e pinturas corporais se compõem as roupas “civilizadas”, sem tirar a singularidade desse povo.

Bela Adormecida – Raimundo Miguel

Belezas naturais fazem parte também de São Gabriel da Cachoeira, com suas praias fluviais de areia branca que é possível desfrutar na Serra de Curicuriri, conhecida como a Serra da Bela Adormecida, que mais parece uma pintura no horizonte. A região é sede também do Festribal, carnaval fora de época que celebra nossas raízes folclóricas.

Praia Grande, é uma praia fluvial que se forma durante o período de seca, que vai de setembro a janeiro, com uma faixa de areia branquinha de quinhentos metros, banhadas com a mistura das águas do Rio Negro, formando as piscinas de águas geladas e com correntezas fortes.

Reserva Biológica Estadual Morro dos Seis Lagos, tem espelhos d’água de diferentes cores, fenômeno que se dá devido aos diversos tipos de minérios concentrados na região.
Uma das grandes atrações é o Parque Nacional do Pico da Neblina, que já retoma as expedições de subida do pico, com mata virgem, abrigando grande diversidade de flora e fauna endêmica.
A gastronomia local pode ser desvendada no Mercado Municipal.

São Gabriel da Cachoeira fica a 850 Km de Manaus com voos regulares saindo da capital do Amazonas.

Quem te leva?
A Roraima Adventures opera passeios na região saindo de Manaus
Contato: (95) 9 9115-1514      
https://roraimaadventures.com.br

Patricia de Campos