Hotel Fazenda Solar das Andorinhas em Campinas

Solar das Andorinhas-campinas-turismo-rural-fazenda-solar-das-andorinhas-bx
Fachada da sede da fazenda Solar das Andorinhas em Campinas. Foto Márcio Masulino.

A História

“O Governo Português concedeu Sesmarias, em 6 de outubro de 1796, ao Capitão Mor Inácio Ferreira de Sá e em 20 de outubro de 1798, ao Capitão Mor da Vila de São Carlos Floriano Camargo Penteado. O Capitão Mor Inácio teve um filho chamado Joaquim Ferreira Penteado.  Ele se tornou comendador e recebeu o título de Barão de Itatiba.

O Capitão Mor Floriano, que era tio-avô de Joaquim, teve uma filha chamada Francisca de Paula Camargo, conhecida como Dona Francisca. O Barão de Itatiba casou-se com sua prima Dona Francisca, em 15 de maio de 1830, unindo assim parte das sesmarias e fundando a Fazenda Duas Pontes.

O décimo terceiro filho do casal, Inácio de Ferreira Camargo Andrade casou-se com Dona Brandina Emilia Leite Penteado e foi o herdeiro da Fazenda Duas Pontes. Porém, em uma das viagens para a Europa, o Sr. Inácio contraiu uma doença e faleceu ainda jovem. O casal não teve filhos e D. Brandina, ainda moça, ficou viúva e muito rica. D. Brandina casou-se com Artur Furtado Albuquerque Cavalcanti, que possuía o título de Desembargador Furtado.

Ele passou a ser o novo proprietário da Fazenda. Artur Furtado procurou beneficiar a fazenda com melhoramentos e muitas obras suntuosas, ainda hoje existentes, tais como a Roda D’Água, a Serraria e o Moinho de Fubá. Ele fazia questão de colocar as iniciais de seu nome “AF” em suas obras, inclusive nos tijolos, feito este que ainda hoje podemos observar. Para tantas obras, Artur Furtado gastou desordenadamente, contraindo enormes dívidas e acabou sendo executado por credores.

Transformação

A fazenda foi levada a leilão e arrematada pelo Coronel Cristiano Osório de Oliveira por aproximadamente 600 contos de réis. Admirável administrador, o novo dono transformou a fazenda numa das principais propriedades agrícolas de Campinas.  Eram magníficas lavouras, criações de animais de raça e belas instalações. Chegou a produzir cerca de 100.000 sacas de café por ano, escoando a produção pela estação de trem de nome Tanquinho e pela Estação de Carlos Gomes, pertencentes à Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, cujos trilhos correm até hoje nas proximidades do Hotel.

Com a morte do Coronel, a fazenda ficou para seus herdeiros.  Eles decidiram dividir as terras e vender a área de aproximadamente dez alqueires onde se localiza a casa-grande. A fazenda ficou abandonada por dez anos. Finalmente em 1971, o engenheiro Dr. Roberto Ceccarelli, empresário de extraordinária visão, e sua esposa, Lúcia Fanele Ceccarelli, compram a Fazenda Duas Pontes.  Juntos a transformaram em um hotel-fazenda, batizado como “Hotel Fazenda Solar das Andorinhas”. O estilo colonial e sua história foi preservado, com base no Projeto Solar das Andorinhas, Preservando a História (PAPH).”

Onde: Rua Ivan de Abreu Azevedo, 333.

(Fonte: www.hotelfazendasolardasandorinhas.com)

Para saber mais sobre cultura, turismo e artes em Campinas, clique aqui