Search
domingo 24 setembro 2017
  • :
  • :

Roteiro Ilha Comprida, Iguape e Cananéia – Iggy encontra o mar

Passeio Pet no litoral sul do Estado de São Paulo

Incrível! Esta é a palavra que melhor define a experiência de viajarmos com os dois colunistas para Ilha Comprida. Era a primeira vez que o Iggy veria o mar. Não que ele goste de água! Para falar a verdade, ele caiu na piscina quando pequeno e ainda não conseguimos resolver esse trauma. Mas sabíamos que ele iria amar a oportunidade de correr na areia.

Estávamos indo a trabalho para desenvolver o projeto Cidade&Cultura na região sul do nosso litoral e resolvemos, desta vez, por bem, levá-los.

O primeiro contato foi em Iguape, no caminho que leva para o Parque Estadual da Jureia. Após muitos quilômetros rodados na praia, vimos ali uma grande oportunidade para eles brincarem a vontade. Eles, ainda de coleiras, desceram do carro e deram de cara com a imensidão de areia e o infinito do mar. Quando nos sentimos seguros, soltamos os dois e começamos a correr com eles. Obviamente que correr com dois galgos é uma aventura inglória. Ver a alegria do Iggy correndo em disparada, sem obstáculos, foi maravilhoso. O bicho ficou louco! E eu morto.

Não tivemos dificuldade de achar um Hotel ou Pousada que aceitasse cachorros de pequeno porte. Até no centro histórico de Iguape, encontramos a Pousada Casa Grande que nos pareceu uma boa opção. Porém, nós resolvemos seguir para Ilha Comprida no mesmo dia.

 

 

 

 

 

 

 

Na Ilha, nos hospedamos no Hotel Pousada Recanto, e simpatizamos com ele em função do enorme gramado que fica em frente aos quartos. Os proprietários são muito simpáticos.

Lembremos que estávamos na cidade de Ilha Comprida e as melhores opções de hospedagem da ilha são condizente com uma região de natureza preservada e, ainda, em fase de expansão do ecoturismo.

 

 

 

 

 

Passeio Pet – Roteiro em Iguape

Iguape possui uma história riquíssima, assim como todas as outras cidades ao seu redor. O centro histórico é muito bem preservado e as duas igrejas, Rosário e a Basílica do Senhor do Bom Jesus de Iguapé, são um espetáculo a parte.

A cidade nos pareceu bem amigável com os pets. O destaque fica para o caminho à Jureia – lembrando que o Parque, com razão, não permite a entrada de nossos amigos. Outra dica importante: evite ir no verão! O Brasil nos brinda com estações amenas que permitem curtir os ambiente de praia e de mata, fora desta época, o ano todo. E, quanto mais vazias, mais à vontade ficam nossos amigos para correr e brincar.

 

 

 

 

 

Passeio Pet – Ilha Comprida

As praias, desde a costa norte até a sul, são bem bacanas para eles. Mas a que mais apreciamos são as da região sul, no caminho para Cananeia. São 18 quilômetros de praia onde você pode entrar com o carro (só neste trecho é permitido) e chega à parte final da Ilha, onde se segue para pegar a balsa. Vale ainda uma visita à Vila das Pedrinhas que fica do lado oposto da ilha. Lá, há uma vila de pescadores onde você pode observar o canal e experimentar a culinária local.

 

 

 

 

 

Passeio pet em Cananeia

Os passeios pet em Cananeia são limitados. A cidade é exemplo de turismo pedagógico e possui excelência no estudo do meio. O Parque da Ilha do Cardoso não permite animais e os passeios mais interessantes são realizados por barcos – o que pode deixar a viagem para o seu pet menos interessante. Nos hospedamos na Pousada da Néia, no Centro. E fomos muito bem atendidos.

Porém, a nossa opção no dia seguinte foi atravessar a balsa e voltarmos para a ponta da praia em Ilha Comprida.

Nos encontramos no próximo Passeio Pet.

 

Comments

comments




Deixe uma resposta