Search
terça-feira 21 novembro 2017
  • :
  • :

Caminho do Mar – Cubatão

Cubatao-Turismo-Rancho da Maioridade-ft-Aderbau-Gama-bx

Uma das vias mais importantes para a colonização brasileira, o Caminho do Mar, que transpõe a Serra do Mar, foi decisivo a expansão territorial e palco de histórias através dos séculos. Por ali passaram índios, jesuítas, escravagistas, mineradores, tropeiros, barões do café, príncipes e princesas, regentes e imperadores que, ao longo do percurso, foram deixando suas marcas. O trajeto tem início em Cubatão e termina onde hoje é São Bernardo do Campo. O que antes era apenas uma trilha, em 1913 foi revestida com macadame (três camadas de pedras com valas laterais). Em cada curva temos muita história e monumentos que traduzem a evolução econômica do Brasil. Estrada da Maioridade Em 1844, recebeu o nome de Estrada da Maioridade devido à emancipação de D. Pedro II. Em 1917, recebeu Caminho do Mar – Cubatão pavimentação de concreto (a primeira da América Latina), possibilitando um tráfego mais intenso. Entre 1926 e 1930, Washington Luís, então presidente, recuperou a estrada tornando-a uma das mais modernas do mundo na época. Mas as obras não ficaram apenas na pavimentação: foram contratados o engenheiro Victor Dubugras e o azulejista Ivan Wasth Rodrigues, que ilustrou a história brasileira em paredes das construções. Ambos fizeram verdadeiras obras de arte no percurso, com edificações primorosas por sua elegância e personalidade, granito e ensilharia portuguesa, cercadas de paisagens magníficas do mar e próximas de fontes de água, após um trabalho de pesquisa para registrar os antigos pousos e marcos do caminho histórico instalados antes mesmo de os colonizadores portugueses chegarem. Temos o Rancho da Maioridade, o Paredão do Lorena, o Pontilhão da Raiz da Serra, o Belvedere Circular, o Pouso Paranapiacaba e o Cruzeiro Quinhentista.

Cubatao-Turismo-Memorial-do-Lorena-Acervo-Caicara-Expedicoes-bxCalçada do Lorena
Datada de 1790, com 50 km avançando por 700 metros de desníveis e mata densa, a Calçada do Lorena é considerada uma das grandes obras de engenharia colonial. Recebeu esse nome porque sua construção foi determinada pelo governador da capitania de São Paulo, Bernardo José Maria de Lorena. Era por esse caminho que D. Pedro seguia, quando decretou, em 1822, a independência do Brasil.
Operadora Caiçara Expedições – (13) 3466-6905 – www.caicaraexpedicoes.com.

Comments

comments




Deixe uma resposta